top of page
Parede de tijolo cinzenta
  • Foto do escritorBruno Paz

Desbravando o Investimento: Guia para Criação de um FIDC

Descubra os passos essenciais para criar seu próprio Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC). Este guia abrange desde o planejamento inicial e constituição jurídica até a captação de recursos e gestão. Explore os valores envolvidos e saiba como estruturar um FIDC de sucesso com insights sobre regulamentações e práticas do mercado financeiro.


Um Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) é uma forma de investimento coletivo que visa captar recursos de investidores para aplicar em direitos creditórios, que são ativos financeiros originados a partir de recebíveis como duplicatas, cheques pré-datados, entre outros. A criação de um FIDC envolve alguns passos e valores a serem considerados. No entanto, é importante ressaltar que a criação de um FIDC envolve questões legais e regulatórias complexas, por isso, é altamente recomendável buscar o auxílio de profissionais especializados na área jurídica e financeira. Abaixo estão os passos gerais que você deve seguir:


1. Planejamento Inicial:

  • Defina o objetivo do FIDC, o tipo de ativos que serão adquiridos (recebíveis), o público-alvo e a estratégia de investimento.

  • Determine a estrutura do fundo, como a classe de cotas (senior e subordinada), a política de riscos, a taxa de administração, a taxa de performance, entre outros.

2. Constituição Jurídica:

  • Consulte um advogado especializado em mercado financeiro para estruturar o FIDC de acordo com as normas da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e outras regulamentações aplicáveis.

3. Documentação Legal:

  • Prepare o regulamento do fundo, prospecto, termo de adesão e outros documentos necessários para a operação do FIDC.

4. Registro na CVM:

  • Providencie o registro do FIDC na CVM. Isso envolve apresentar toda a documentação legal e regulatória necessária.

5. Escolha dos Prestadores de Serviço:

  • Contrate uma administradora de fundos, uma gestora de recursos e uma custodiante registradas na CVM para atuar no FIDC.

  • Contrate uma instituição financeira para estruturar e distribuir as cotas do fundo.

6. Avaliação e Precificação dos Ativos:

  • Realize uma análise detalhada dos ativos que serão adquiridos pelo fundo, como avaliação de risco de crédito e precificação.

7. Captação de Recursos:

  • Inicie a captação de recursos junto a investidores interessados em participar do FIDC.

8. Lançamento e Administração:

  • Com os recursos captados, inicie as operações do FIDC, adquirindo os direitos creditórios conforme a estratégia definida.

9. Gestão e Acompanhamento:

  • Monitore constantemente a performance dos ativos, a inadimplência dos devedores e outros indicadores relevantes.

Os valores envolvidos podem variar consideravelmente, dependendo da estrutura do FIDC, dos ativos a serem adquiridos e dos custos associados à administração, gestão e distribuição das cotas. A criação e operação de um FIDC são atividades complexas e requerem um investimento significativo em termos de tempo, recursos humanos e financeiros. Portanto, é fundamental contar com profissionais experientes no mercado financeiro e no setor regulatório para orientar o processo de forma adequada.


Nós da BCP - Consultoria temos profissionais capacitados para auxiliar na transformação da sua empresa em uma Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC). Entre em contato conosco!

Comments


bottom of page